Teologia

Administração Eclesiástica

Administração Eclesiástica

Alguns por não lerem com cuidado a Palavra de Deus pensam que não é assunto da bíblia. Mas estão enganados, a bíblia está repleta de assuntos sobre administração relativa à obra de Deus. A própria palavra mordomo, muito presente nas escrituras possui esta conotação, seja em área de finanças ou pessoal. Isaías 36.3 Então, saiu a ele Eliaquim, filho de Hilquias, o mordomo, e Sebna, o escrivão, e Joá, filho de Asafe, o chanceler. Jesus também a usou, relativamente à igreja local, e teve ainda o cuidado de descrever as qualidades necessárias ao seu administrador. Fiel e prudente. Veja: 12.42 E disse o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração?

Foi o Senhor quem pôs e além da obra espiritual há obrigações para com a sociedade e govêrnos.

Administrar é planejar, organizar, motivar, orientar e controlar o esforço pessoal e a utilização dos recursos visando um objetivo bem definido. Lucas 14:28 Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para fazer a conta dos gastos é necessário um projeto bem definido.

Os que conhecem a bíblia sabem muito bem que Deus sempre se agradou da boa organização e a exigiu no trato com a sua obra: Basta ler textos como: Deus ordenando Noé construir a arca; O acampamento das tribos de Israel no deserto; Moisés precisando de auxiliares a quem distribuir as muitas funções; Salomão preparando a construção do Templo; Neemias na sua obra de reconstrução; Jesus ordenando que fizessem o povo se assentar em grupos no milagre da primeira multiplicação dos pães. Leia os textos com atenção e veja o cuidado em organizar para o correto funcionamento. Se não lembra procure e leia os textos citados.
A igreja local comprometida com Jesus Cristo é organizada, ali há ordem e decência em todos os sentidos. Respeitando-se a capacidade individual e sem menosprezar os pequeninos de Jesus. Mas ensinando-lhes com amor cristão. Certamente é exigência do Senhor o equilíbrio e administração nunca pode ser oposta à “unção”

Por outro lado, todos sabemos que estamos sujeitos às autoridades, por ordem do Espírito Santo, naquilo que agrada a Deus. Devemos nos esmerar no cuidado administrativo para cumprirmos nossas obrigações perante o poder público e a sociedade.

É dever do obreiro zelar dos livros fiscais e financeiros (diário de caixa e livro caixa) , orçamentos, dos relatórios, da Ata, relação de membros detalhada, registro de casamentos, formulários, agendas, entre outros. Procure aprender na prática a trabalhar com estes documentos.

O Livro de Atas – É documento de caráter jurídico registrado no Registro Civil de Pessoas Jurídicas no qual são escrituradas as reuniões e assembléias da igreja local. Contém termo de abertura onde consta o número de folhas as quais deverão estar numeradas e rubricadas. Não pode ser rasurado nem conter espaços em branco (lei). Das atas devem constar: número da ata em ordem, o orgão da igreja que está reunido (ex: Ata da reunião ordinária da diretoria), local, hora, data, assuntos tratados na ordem, encerramento com horário.

É essencial também contar com um bom e organizado sistema de arquivamento de documentos. Hoje podemos contar com meios eletrônicos, um computador, e que pode até ser um micro usado, se comprado com os devidos cuidados. Mas é necessário zelo da mesma forma que o era nos arquivos físicos e um grande cuidado em fazer backups (cópias em cds e dvds) diariamente. Aconselho fazer cópias duplicadas pois estas mídias dão muitos defeitos, e ao longo dos anos, atualizar tudo para mídias mais recentes, e imprimir tudo o que for de maior importância guardando em pastas arquivo muito bem organizadas, com tudo datado.

Pr Acir Reis