Teses Teológicas

As Veredas Antigas

As Veredas Antigas
Alguns nem se darão conta, possivelmente, por não conseguirem enxergar a real situação. Mas me perguntam, com frequência, sobre o que fazer para voltar aos tempos em que: 1. Almas eram salvas em todos os cultos(salvação mesmo e não adesão).
2. Haviam batismos com o Espírito Santo, expontaneamente, com muita frequência.
3. Deus nos dava discernimento de espíritos (discernimento mesmo, pela revelação, e não psicologia) e o crente falso era desmascarado.
4. A liderança era estimada e honrada como ordena a bíblia.
5. Havia temor (respeitoso e reverente) a Deus.
6. Profetas ou crentes com dom profético eram usados por Deus com muita seriedade e precisão. Sempre eram pessoas obedientes aos líderes. Não como muitos que se dizem profetas hoje e são cheios de rebeldia e querem ensinar aos pastores ao invés de aprenderem como Deus assim o colocou. Veja o texto a seguir.

Efésios 4
10 Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.
11 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,
12 querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo,
13 até que todos cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,
14 para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente.
15 Antes, seguindo a verdade em caridade, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,
16 do qual todo o corpo, bem ajustado e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.

Mas isto é culpa de alguns pastores que não cumprem esta palavra dando margem para isto. As ovelhas ouvem as bobagens pregadas por aí, que é fruto do que alguém ouviu na mídia da parte de uns cheios de novidades, que acham que sabem mais do que os apóstolos de Cristo. Os quais vendem muito ensinando métodos mirabolantes cujo foco é o interesse da carne. Aí vem todo o tipo de bobagem resultante das brinlhantes conclusões interesseiras que fazem dos textos bíblicos.

Penso que precisamos tomar algumas atitudes urgentes:
1. Reuniões de oração em santa reverência. Com pelo menos uma parte do período em silêncio de quebrantamento, contrição e lágrimas diante de Deus, procurando deixar o Espírito de Jesus nos sondar, mas sem esvaziar a mente ou qualquer prática exótica.
2. Nestas reuniões os pastores devem falar brevemente antes de orar sobre o motivo da oração e sobre: o poder do sangue de Jesus para purificar os pecados, amor a Deus, amor ao próximo, santificação, o tomar a cruz, perdoar as ofensas, humildade, fé, motivos santos e coisas similares. Deve ser uma palavra simples, rápida e objetiva sem esperar reações emocionais dos ouvintes.
3. Esforçar-nos por pregar a Cristo, nos cultos em geral, com simplicidade e sem imitações.
4. Evitar promover emocionalismo exagerado e sem conteúdo. Nada contra a emoção espontânea e sincera de lágrimas e expressões de alegria.
5. Não promover os homens com cartazes e faixas. Divulgar quando muito o evento. Jesus deve ser o único exaltado.
6. Jejuar e orar em prol da obra de Deus.
7. Não permitir que preguem na sua igreja sem antes investigar muito bem a vida do pregador. Devemos mesmo entrevistá-los antes de convidar.
8. Dar exemplo de ordem e pontualidade nos cultos.
9. Evitar assuntos pessoais nos cultos.
10. Evitar brincadeiras excessivas, apelidos, comparações etc.
11. Fazer estudos bíblicos diretamente da bíblia. Usando outras literaturas, adequadas, somente para auxiliar.