Teses Teológicas

Deus Chama Mulheres Para Pastorear?

Deus Chama Mulheres Para Pastorear?
Primeiramente vamos abir mão de qualquer pensamento do tipo eu acho, eu penso, “chama sim” [enfático]; de qualquer rótulo de preconceito ou qualquer outra obra da carne. Vamos investigar a Palavra de Deus e não os nossos sentimentos ou nossas “coerências”. Se somos servos nosso propósito é aprender do nosso Senhor e não discutir. Ainda que nos achemos cheios de razões nosso dever é obedecer.

Sabemos que há muitas coisas que a bíblia não proíbe explicitamente mas que há princípios que precisam ser observados ao tomar determinadas decisões, queiramos ou não.

O princípio bíblico é de que a autoridade foi dada ao varão

I Coríntios 11

3 Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.
7 O homem, pois, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem.
8 Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem.
9 Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem.
Sabemos que Deus é soberano e pode chamar a quem quiser. Observamos, porém, que na Palavra de Deus não há um só caso concreto , à exceção no exercício de certa liderança, pela soberania de Deus, foi Débora que julgava, como profetisa que era “os filhos de Israel subiam a ela a juízo. “Juízes 4:5. Todavia observe sobre Débora que nada há sobre exercício do ministério público da Palavra, mas aconselhamento pelas revelações proféticas. A bíblia não autoriza e nem proibe claramente, mas tem passagens que, se não proibem, pelo menos advertem. E isto passa a ser assunto doutrinário justamente por causa da advertência. Temos o dever de acatar preceitos e também observar princípios divinos. “As mulheres estejam caladas nas igrejas, porque lhes não é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. ; E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é indecente que as mulheres falem na igreja.”1 Coríntios 14:34,35 ; ” A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido (ou sobre homens ), mas que esteja em silêncio. “1 Timóteo 2:11,12.

Caladas nas igrejas é não falar ministrando aos varões. A elas não é permitido falar, não é questão de conversar entre si pois a ordem é só para mulheres. Paulo se baseia na lei porquê na lei só varões eram ordenados ao ministério. E diz que deve ser exatamente como era, porquê é um princípio divino.

I Coríntios 11.3 Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.

Assim como Cristo foi e é sujeito ao Pai, o varão deve ser sujeito a Cristo e a varoa ao varão. Isto vale para todos os relacionamentos entre estas partes. O homem deve ser sujeito a Cristo em todas as áreas e a mulher ao homem também em todas as áreas. Há uma exceção para a sujeição de uma mulher a um varão, é quando o ato de sujeição se constitua ofensivo ao Senhor Deus resultando em pecado.

Há muita discussão sobre estes versículos e alguns se arriscam ao contextualizarem a Palavra de Deus, nestas e em outras passagens, segundo as transformações sociais, que estão conduzindo a humanidade a distanciar-se cada vez mais do Deus verdadeiro. Estão criando um deus à sua imagem e semelhança. Um deus ao gosto do freguês. O importante é acatar o estabelecido por Deus na ordem da criação original. A autoridade foi dada aos homens, se a sociedade modificou o problema não é nosso. Nos cultos públicos a mulher deve estar submissa e não usar de autoridade. Sobre a questão da contextualização cultural, devemos ser contextualizados primeiramente com a “cultura” chamada Palavra de Deus. Alicerçados na rocha e não nas conclusões das pesquisas científicas que tentam explicar os textos (estas conclusões podem estar equivocadas). Naquilo em que as teses de doutorado discordem do que está ordenado na Palavra de Deus fiquemos com a Palavra.

Leiamos e aprendamos sobre as descobertas arqueológicas, etc, mas com cuidado ao aplicar na prática cristã. E alerto que olhemos para as cartas Paulinas e demais epístolas dando-lhes o mesmo valor que as Palavras do Senhor. Todas foram inspiradas pelo mesmo Espírito e portanto possuem o mesmo valor. Quando são opiniões pessoais isto é ressaltado. Jesus mesmo disse que nada fazia nem falava sem ver ou “ouvir” o Pai.  João 14:10 Não crês tu que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. João 15:15 Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.

Partindo desses pressupostos vamos analisar as alegações, geralmente, utilizadas como argumento pelos que defendem a consagração de mulheres ao pastorado ou ao diaconato. Sem ofender a quem quer que seja. Discordar não é ofender. ” Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo, e qualquer que chamar a seu irmão de raca será réu do Sinédrio; e qualquer que lhe chamar de louco será réu do fogo do inferno. “Mateus 5:22

Alegações mais comuns

É preconceito?
Resposta: Preconceito algum pode impedir a operação do Espírito Santo. Os homens podem impedir o acesso à cargos e funções mas nunca a manifestação do Poder de Deus. As fiéis servas de Deus das Igrejas Pentecostais, dos chamados círculos de oração, que o digam. Sem se importarem com posições e títulos honraram e serviram ao Senhor e foram consideradas dignas de grande honra, e isto se repete em nossos dias, se bem que em poucos lugares. Estas não desperdiçaram o seu precioso tempo. Esforçaram-se para serem obedientes aos seus líderes e foram cheias do Espírito Santo, operando milagres extraordinários. Por outro lado, tratando-se de algum tipo de preconceito, vemos que muitos homens também sofreram e por terem sido realmente chamados por Deus superaram. Na bíblia temos o caso de Jefté “Era, então, Jefté, o gileadita, valente e valoroso, porém filho de uma prostituta; mas Gileade gerara a Jefté. “Juízes 11;12 (capítulos 11 e 12). Os exemplos não bíblicos são abundantes. Muitos superaram preconceitos raciais em tempos e locais que poderia ser considerado um verdadeiro milagre. O avivamento Azusa é um grande exemplo da liderança de um negro em uma época e local impensáveis. Pode ser que não seja do jeito que o ego desejaria mas será glorioso pois cumprirá o plano de Deus. E isto é o que realmente nos importa, não é? Quem busca reconhecimento dos homens e não quer se converter nisto, não vai aceitar.

Tem diaconisas na bíblia?
Resposta: A palavra diácono, e derivadas, tem o sentido genérico de servo e servir. Até os serventes das bodas de Caná da Galiléia eram chamados diáconos. Uma grande parte dos servidores em serviços seculares, exceto escravos, era assim chamada na bíblia, inclusive as mulheres. O que configura, na bíblia, o cargo modernamente chamada de diácono e qualquer outra liderança é a imposição de mãos por parte dos Líderes. “E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. ; e os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos. ” Atos 6:1-7. Leia o contexto calmamente e veja que ouve uma reunião, eleições e uma espécie de “cerimônia” de consagração. Portanto, o fato de a bíblia dizer que algumas mulheres serviam ou cooperavam não constitui uma consagração mas uma função de servidora, muitas em obras sociais, como foi com Dorcas. Outra passagem ” Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério. “1 Timóteo 4:14 .

Observamos que estes erros de interpretação geraram outras confusões como o cargo de cooperador, em algumas igrejas, por exemplo. Cooperador era todo o crente que cooperava, fosse ele obreiro ou não. Cooperador era usado no sentido genérico. Timóteo, Tito, e outros foram chamados assim. Observe que a imposição das mãos caracterizava toda a consagração ministerial. Não há uma só passagem bíblica em que mulheres tenham recebido uma ordenação com imposição de mãos.. Alguns chegam a dizer coisas como “A mulher samaritana foi uma evangelista”. Não, ela apenas foi uma (quase na ocasião) crente que fez o que todos os crentes deveriam fazer, divulgar o nome de Jesus Cristo. O gadareno fez o mesmo. O leproso idem. Nenhum deles recebeu uma ordenação ao ministério. Jesus nomeou os apóstolos mas vemos muita gente desejando nomear Maria Madalena por ter sido a primeira a ver o Senhor ressurreto e ter recebido a missão de comunicar isto etc. São reações sentimentais, na verdade é a mente natural criando critérios, mas o que importa é a vontade do Pai. Embora muito bonito o que ocorreu com Madalena isto nunca foi critério para separação de obreiros. Marcos 3:13 E subiu ao monte e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele. Marcos 3:14 E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar Chamou os que ele quis Não é o que cada um gosta ou pensa que importa mas a vontade de Deus expressa nas escrituras.

Mulher de pastor é pastora?
Resposta: Esta situação não pode caracterizar um ideal quase romântico, como pensam alguns, pois a função pastoral é uma chamada pessoal. Nem mulher, nem filhos, nem mãe, nem pai, nem amigos ou parentes serão, necessariamente, chamados por Deus para o pastorado. Não se trata da mesma condição da realeza ou da nobreza. Seria mais próximo da condição de cirurgião ou engenheiro por exemplo. A menos que a mulher do seu cirurgião fosse também uma médica, você não ousaria operar pelas suas mãos. Nem entregaria o cálculo do seu prédio à esposa do engenheiro, não sendo a mesma engenheira. Sabemos que tais esposas também participam da vocação dos seus maridos e sofrem com os mesmos em suas lutas. Os conselhos regionais, todavia, jamais aceitariam que as tais exercessem a profissão só por serem casadas com estes profissionais. Quanto mais no exercício das vocações de Deus, em que não basta um diploma.

E quanto às missionárias?
Desde que sejam realmente missionárias, conforme o termo era usado no passado, tudo bem. Tem que ter experiência em missões, atingir uma cultura, pelo menos um pouco, diferente da sua, ou atividades especiais em presídios, recuperação de viciados e similares. Não é só por ter uma missão que se é um missionário, pois todos os crentes tem uma missão, o termo é utilizado bem especificamente neste caso. Do mesmo modo todos os crentes devem evangelizar, mas um evangelista tem um chamado bem específico. Efésios 4:11 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,

Vamos exemplificar com o cotidiano secular. Muitos tocam uma flauta doce ou gaita mas daí a ser chamado músico é bem diferente.

Cuidados

Alguns estão se baseando na passagem de gálatas 3.28 mas o contexto ali trata sobre a fé e a condição de filhos de Deus em Jesus Cristo e nada sobre ministério. O contexto não deixa base alguma para se estabelecer nenhum princípio geral. Gálatas 3:28 Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

Observamos que há um sentimento de “modernidade” e “atualização” que está conduzindo algumas lideranças a tomarem posições como se tivessem medo de desagradar ou algum interêsse em agradar ao pensamento secular que está sendo absorvido pelas denominações. Possivelmente, em alguns casos, para não serem vistos como ultrapassados. Só que o nosso compromisso é com o Cordeiro. Apocalipse 2:10 Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Alguém alega que Jesus enviou mulheres com a informação de que ele havia ressuscitado: Irmãos ninguém disse que mulheres não possam levar mensagens (cumpriram ordem ocasional de informar e não pregação) de cunho pessoal ou coletivo. O que se procura é preservar o princípio de que Deus deu a autoridade ao homem. Nenhuma mulher na bíblia foi ordenada em momento algum. Eu disse ordenação e não cumprimento de ordens ocasionais. A questão é de autoridade eclesiástica. Não há na bíblia um só exemplo disto.

Irmãos a questão não é se achamos romanticamente simpática uma idéia do tipo: A samaritana fez isto, Maria Madalena fez aquilo, A esposa ao lado do marido é tão lindo e fulana isto e etc. A questão não é se o tempo é outro. A questão é que Deus é o mesmo. Deus estabeleceu princípios. Não é questão pessoal. Não é que uns gostem da idéia e outros não. A questão é observar os alertas divinos mesmo não havendo ordens específicas. Até porque não se tem exemplo bíblico concreto de ordenação feminina. As grandes mudanças que estão ocorrendo nas igrejas evangélicas sempre acontecem aos poucos, pressões, as vezes inperceptíveis, vão promovendo mudança nos pensamentos dos líderes. São pressões sociais, pressões de outras igrejas, de outros pastores, da esposa que vai devagarinho trabalhando o esposo etc.

Observe que coisas que antes julgávamos impossível estão adentrando às igrejas. A liderança está aceitando reinterpretações modernas da bíblia e a Palavra de Deus fica à mercê da conjuntura social, é um verdadeiro Self Service totalmente ao gosto do freguês. E ai de quem se posicionar contra estas mudanças e desejar preservar, pelo menos, o texto bíblico tradicional. Engraçado ou interessante é que tais pessoas se irritam e ofendem a quem só tem o defeito de pensar diferente delas em favor das Escrituras como interpretadas pelos santos e fiéis do passado.

Irmãos, não é uma questão de capacidade ou falta de capacidade é questão de observar com atenção as advertências de Deus. Deus pode usar mulheres e fazer obras grandiosas, mas deixemos que ele o faça. Ele dará os dons e os meios e ninguém poderá impedir, nem preconceitos poderão impedir. Elas serão missionárias (missionárias mesmo indo aos campos) e farão grandes obras sociais, ensinarão outras mulheres, ensinarão os mais jovens e etc. Mas autoridade eclesiástica sobre as assembléias e sobre o presbitério é reservado aos homens.

Para piorar ainda há irmãs e irmãos que forçam textos bíblicos para defenderem seus pensamentos e chegam a absurdos como o seguinte. Dizem Raquel foi pastora então mulheres podem ser pastoras. Sabe em qual texto se baseiam? neste Gênesis 29:9 – Estando ele ainda falando com eles, veio Raquel com as ovelhas de seu pai; porque ela era pastora. E completam dizendo que há um mistério, ou há uma lógica pois Davi também foi pastor de ovelhas. Irmãos é o cúmulo do absurdo uma explicação deste tipo. O que tem haver uma ocupação secular de pastorear animais com uma chamada ministerial? Quanto mais que Davi veio a ser rei e não pastor. Quando Deus chamava os reis de pastores estava usando linguagem simbólica apenas. Veja bem que jamais houve uma rainha dos judeus exceto esposas e mães, sem autoridade direta, e as usurpadoras ou manipuladoras do poder. Lembre-se que Ester foi rainha (esposa de rei) da Pérsia e não de Israel.

Ouvi uma pregação por estes dias e penso que há irmãos e irmãs defendendo o ministério pastoral feminino com base na passagem sobre as filhas de Zelofeade.

Números 27

A lei acerca das heranças
1 E chegaram as filhas de Zelofeade, filho de Hefer, filho de Gileade, filho de Maquir, filho de Manassés, entre as famílias de Manassés, filho de José; e estes são os nomes delas; Maalá, Noa, Hogla, Milca, e Tirza;
2 E apresentaram-se diante de Moisés, e diante de Eleazar, o sacerdote, e diante dos príncipes e de toda a congregação, à porta da tenda da congregação, dizendo:
3 Nosso pai morreu no deserto, e não estava entre os que se congregaram contra o SENHOR no grupo de Coré; mas morreu no seu próprio pecado, e não teve filhos.
4 Por que se tiraria o nome de nosso pai do meio da sua família, porquanto não teve filhos? Dá-nos possessão entre os irmãos de nosso pai.
5 E Moisés levou a causa delas perante o SENHOR.
6 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
7 As filhas de Zelofeade falam o que é justo; certamente lhes darás possessão de herança entre os irmãos de seu pai; e a herança de seu pai farás passar a elas.
8 E falarás aos filhos de Israel, dizendo: Quando alguém morrer e não tiver filho, então fareis passar a sua herança à sua filha.
É o mesmo problema de interpretação forçada de sempre visando atender à ditadura imposta pelas transformações sociais modernas sobre as igrejas. Ocorre irmãos que jamais poderemos contrariar princípios bíblicos por adequarmos uma interpretação que nos agrade. A citada passagem trata somente de herança material e todos reconhecemos os direitos de filhos e filhas sobre a herança deixada pelo seu pai. Ministério Pastoral não é herança nem para filhos pois a chamada é individual, embora muitos tenham este tipo de atitude anti ética e irresponsável. Quando porventura um pai passar a direção da igreja ao filho pastor não pode ser porque é seu filho mas porque foi o escolhido de Deus, e deve fazer isto com muito cuidado.

Há um outro sério problema neste tipo de aplicação do texto bíblico e que está conduzindo a muitas heresias, que é o de aniquilar doutrinas do novo testamento com base em passagens bíblicas do antigo testamento interpretadas ao gosto do freguês.

Há outros argumentos brilhantes que referem-se ao “sucesso” de algumas irmãs na condução de igrejas. Irmãos, há graves pecadores não arrependidos que se saem muito bem como pastores, sob muitos pontos de vistas humanos, mas isto não nos autoriza a quebrar princípios divinos e acabar com a exigência de santificação que foi exigida por Deus e aceitar que tais tipos de pastores sejam admitidos no ministério. Portanto não vamos quebrar o princípio divino de que o varão é o “sacerdote” embora todos os crentes sejam sacerdotes em um sentido genérico. E observe que isto é assim, pois senão haja sacerdotes.

E não venha com esta conversa de que Deus colocou por cabeça e não por cauda, pois isto valia para todo o Israel fiel e entre eles haviam líderes, liderados, senhores, servos, sacerdotes, porteiros. Todos foram colocados por cabeça pois eram o povo de Deus. Para nós, ser cabeça é ter o currículo de Deus, que é o sermão do monte e passagens similares, em nossos corações. Leia o texto seguinte e referências “porque aquele que entre vós todos for o menor, esse mesmo é grande.” (Lucas 9 : 48)