Teses Teológicas

Sobre o Sofrimento do Crente

Sobre o Sofrimento do Crente
O trajeto da provação pode ser o caminho do trono Gênesis 37:2 – 50:26 Irmãos o caminho traçado por Deus, para os crentes, pode até incluir, como foi com José filho de Jacó, ser traído por seus irmãos, ser lançado na cova, vendido aos mercadores, caluniado pela mulher pecadora e ser levado, inocente, à prisão. Mas quero te dizer que, a cada etapa desta jornada, Deus estará te levando mais para perto daquilo que preparou para você que é a plenitude das bençãos espirituais em Jesus Cristo.

Entenda bem uma coisa. Enquanto os irmãos o estavam conduzindo para a cova, os mercadores o conduziam para o Egito e Potifar o levava à cadeia. Deus , eu penso, dizia “Estou te levando para mais perto do trono de glória que tenho para ti”. Observe que foi na prisão, o ponto culminante da dor, que tudo mudou para José e a seguir o camponês humilde veio a ser governador do Egito. Deus o provou, mas o trajeto da provação era o mesmo caminho da glória.

A prisão, o local mais próximo da derrota fatal, foi o ponto mais próximo da exaltação de Deus para a vida do seu servo fiel, dali José ascendeu ao trono. Assim como Jesus, também desprezado pelos seus irmãos, que foi da humilhação e da morte na cruz, para a aparente derrota da sepultura, transformada pelo poder de Deus em gloriosa ressurreição e majestosa ascensão ao Pai.

Pense bem nisto sobre José: Enquanto os seus irmãos, os mercadores, Potifar e outros o “chamavam” de coisas tais como: Derrotado, escravo, condenado, preso etc. Deus, que chama as coisas que não são como se já fossem, o ia conduzindo e incentivando, falando no seu espírito, no homem interior do coração, “dizendo algo mais ou menos assim” – Vamos lá Governador do Egito, vá em frente, não pare, não temas, que eu te ajudo, bichinho de Jacó (de Jacó é literal, o texto é posterior à época de José mas anterior no coração de Deus.) É igual conosco, sentimos em nosso interior Deus nos falando sobre suas grandes promessas e mais ainda sobre as “coisas que não subiram ao coração do homem(natural)”. Por isto permanecemos firmes em meio às provações e disciplinas.

Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.Romanos 8:18 Deixo a conclusão para você irmão. O mais importante é a conclusão do coração tocado por Deus.

Deus sabe tudo. Por quê razão, então, os fiéis são provados? Deus sabia muito bem quem era Jó. Veja

Jó 1:8 ” E disse o SENHOR a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero, e reto, e temente a Deus, e desviando-se do mal. , entretanto, Jó foi duramente provado. Observe, todavia que, o inimigo não sabia, pois suspeitava das motivações de Jó, julgando que Jó seria fiel apenas por uma questão de lógica interesseira.

Leia Jó 1:9 ” Então, respondeu Satanás ao SENHOR e disse: Porventura, teme Jó a Deus debalde?” Jó 1:10 “Porventura, não o cercaste tu de bens a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e o seu gado está aumentado na terra.” Observamos, que o inimigo só vai temer o crente que ama a Deus, sempre, independente das circunstâncias; e quem ama a Deus o obedece.

Olha a resposta de Jó à sua mulher quando lhe aconselhou a amaldiçoar a Deus e morrer. Jó 2:9 ” Então, sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus e morre” ; Jó 2:10 ” Mas ele lhe disse: Como fala qualquer doida, assim falas tu; receberemos o bem de Deus e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios.”

Em outras passagens da bíblia, podemos ver a importância do crente ser reconhecido como fiel ao Senhor no que tange à luta contra as forças do mal.

Atos 19:15,16 Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus e bem sei quem é Paulo; mas vós, quem sois?” “E, saltando neles o homem que tinha o espírito maligno e assenhoreando-se de dois, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e feridos, fugiram daquela casa.

Leia o contexto

Por outro lado, é necessário que o homem justo, reconheça que apesar da sua retidão, nada é diante de Deus. Isto evitará a soberba e a consequente queda, nos levando a reconhecer as nossas limitações Provérbios 16:18 A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda.

Que é o caso da pessoa que “sente muito orgulho da sua humildade”. Leia as palavras de Eliú para Jó ,mas leia os versículos do contexto também.

Jó 34:6 Apesar do meu direito, sou considerado mentiroso; a minha ferida é incurável, embora eu esteja sem transgressão. Jó sofreu também como medida preventiva. Jó 34:36 Pai meu! Provado seja Jó até ao fim, pelas suas respostas próprias de homens malignos. Jó teve que reconhecer que, apesar de justo e reto, era um pecador diante de Deus, que chegou até a proferir respostas próprias de homens malignos. Com isto humilhou-se, desviando-se da soberba e alcançou o crescimento pretendido por Deus. Jó 42:5 Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos. Agora ( depois de ser afligido e reconhecer que nada sou e me humilhar mais )

A prova tem que ser prática. Até nas coisas seculares é assim. Não se dá o troféu ou medalha aos desportistas, sem primeiro serem submetidos às dificuldades das competições, por melhores que eles sejam. Quanto mais aonde está em jogo a formação do caráter. “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto.”

Romanos 8:28,29 Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Deus conhece de antemão, mas a provação aperfeiçoa o caráter cristão. Salmos 119:67 Antes de ser afligido, andava errado; mas agora guardo a tua palavra. Salmos 119:71 Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos ; Tiago 1:3 sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência. Romanos 5:3 E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência;

As provações são necessárias aos crentes, pois lhes ajuda a se avaliarem e corrigirem, produz paciência, experiência e esperança. Apesar do Senhor ser onisciente, deu ao homem o direito de fazer escolhas e o dever de se responsabilizar por elas. Mesmo aos fiéis.

Deuteronômio 30:19 “Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua semente” ; Deuteronômio 29:19 ” e aconteça que, ouvindo as palavras desta maldição, se abençoe no seu coração, dizendo: Terei paz, ainda que ande conforme o bom parecer do meu coração; para acrescentar à sede a bebedice” ; Amós 5:14 “Buscai o bem e não o mal, para que vivais; e assim o SENHOR, o Deus dos Exércitos, estará convosco, como dizeis.”

Observe que não é por dizer que o “Senhor está conosco”, como alguns o fazem religiosamente, mas por obedecer a Deus. Para obedecer precisamos conhecer a vontade de quem manda, por isto precisamos ler a bíblia. Romanos 6:23 “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor. Deus, que sabe o futuro, pode livrar aos homens do caminho errado se estes o desejarem verdadeiramente. Salmos 27:11 “Ensina-me, SENHOR, o teu caminho e guia-me pela vereda direita, por causa dos que me andam espiando.” Provérbios 3:6 “Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.” Provérbios 14:12 “Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte” .

As provas tornam os cristãos responsáveis e maduros.

Deuteronômio 8:5 O pai castiga ao filho que ama “Confessa, pois, no teu coração que, como um homem castiga a seu filho, assim te castiga o SENHOR, teu Deus.” Lamentações 3:32 mas Deus, riquíssimo em misericórdias, não nos deixa se provados além da nossa capacidade, e nos dá o escape para suportarmos “Pois, ainda que entristeça a alguém, usará de compaixão segundo a grandeza das suas misericórdias”; 1 Coríntios 10:13 “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.”; Lamentações 3:27,28 “Bom é para o homem suportar o jugo na sua mocidade; assentar-se solitário e ficar em silêncio; porquanto Deus o pôs sobre ele.

Deus, logicamente, não tem prazer no nosso sofrimento. Lamentações 3:33 “Porque não aflige nem entristece de bom grado os filhos dos homens.”.Todo o sofrimento humano, permitido por Deus, visa o bem, é para que o homem se arrependa.

Quanto ao sofrimento de Jó. Vemos que não foi por que sentisse algum medo, como alguns afirmam. Há um erro de conclusão nessa afirmação. A bíblia diz que Jó temeu realmente mas nada diz sobre ser este medo a causa do sofrimento. O que temos na Palavra de Deus sobre isto é o que segue “E disse o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a Deus, desviando-se do mal, e que ainda retém a sua sinceridade, havendo-me tu incitado contra ele, para o consumir sem causa. “Jó 2:3. A expressão “sem causa” é bem clara, o medo seria uma causa. Nos parece muito mais prudente encontramos, cuidadosamente, nas próprias escrituras as explicações. Uma leitura cuidadosa nas sábias palavras de Eliú , Jó 32 a Jó 37, nos esclarece muita coisa sobre os motivos insondáveis de Deus, quando preventivamente trabalha para evitar que o orgulho, decorrente da retidão, venha a destruir os seus santos Jó 36:18 “Porquanto há furor, guarda-te de que, porventura, não sejas levado pela tua suficiência, nem te desvie a grandeza do resgate.” Isto fica provado, em uma passagem do Novo Testamento, quando Deus concede um “espinho na carne” ao Apóstolo Paulo. Compare “E, para que me não exaltasse pelas excelências das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Preventivamente.

2 Coríntios 12:7. Quem conhece o contexto sabe que o apóstolo havia sido arrebatado até ao paraíso e recebido revelações gloriosas, palavras inefáveis e o Senhor agiu preventivamente permitindo o sofrimento humilhante visando evitar um mal maior.

Verificamos ainda que após as palavras de Eliú o Senhor apareceu a Jó e logo o livrou de toda a sua angústia e que as palavras de Eliú não foram reprovadas por Deus, como o foram as dos três amigos de Jó

Jó 42:7,8; “Sucedeu, pois, que, acabando o SENHOR de dizer a Jó aquelas palavras, o SENHOR disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos; porque não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. , Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu vos não trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó.

Jó 2:11 “Ouvindo, pois, três amigos de Jó todo este mal que tinha vindo sobre ele, vieram, cada um do seu lugar: Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita; e concertaram juntamente virem condoer-se dele e consolá-lo.

Os amigos de Jó haviam afirmado que Jó estaria sofrendo por haver pecado, pois, segundo eles, Deus não permitiria sofrimento aos justos. Acabamos de ler textos que provam o contrário, Jó, Paulo e muitos outros justos sofreram muito. E se você quiser procurar com cuidado encontrrá na bíblia muitos exemplos de servos de Deus que tiveram grande medo e nem por isto sofreram, exceto o próprio sofrimento psicológico provocado pelo medo.

Leia

Atos 14:22 confirmando o ânimo dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no Reino de Deus. Romanos 5:3 E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência; Apocalipse 2:9 Eu sei as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.

Vemos que a tribulaçaõ que passamos tem um propósito da parte de Deus, ela conduz ao quebrantamento e aperfeiçoa o caráter

Romanos 8: 28 E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto. 29 Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.

Por não entender isto o salmista diz no salmo 73 que quase resvalaram os seus pés v.2 Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos.

Se ele não buscasse a Deus com humildade talvez criasse teorias estranhas como alguns o fazem e como as que os amigos de Jó criaram (aliás Jó parece ter “amigos” iguais àqueles até hoje).

É verdade também que Asafe ia tirando conclusões precipitadas vendo um outro ângulo.

Salmo 73:

12 Eis que estes são ímpios; e, todavia, estão sempre em segurança, e se lhes aumentam as riquezas. 13 Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração e lavado as minhas mãos na inocência. 14 Pois todo o dia tenho sido afligido e castigado cada manhã. 15 Se eu dissesse: Também falarei assim; eis que ofenderia a geração de teus filhos. 16 Quando pensava em compreender isto, fiquei sobremodo perturbado;

Mas Asafe tomou o rumo certo e compreendeu a verdade 17 até que entrei no santuário de Deus; então, entendi eu o fim deles. 18 Certamente, tu os puseste em lugares escorregadios; tu os lanças em destruição. Irmão, Deus nunca vai nos colocar em lugares escorregadios. Se o que você gostaria de ter for um “lugar escorregadio” então esqueça. Jesus te ama muito. Asafe ponderou em tirar conclusões precipitadas e não ficou inventando teorias como alguns. Nem tampouco fundou uma nova corrente teológica como muitos que possuem uma “nova revelação” o fazem.

As aflições que passamos ajudam-nos também abrir os nossos olhos e entender muitas coisas, passamos a confiar mais em Deus e menos em nossa capacidade , em nossa religiosidade que exalta a nós mesmos mais do que ao Senhor Jesus Cristo, e ajuda a diminuir o ego e evita a soberba. Se o apóstolo Paulo, exemplo dos fiéis, precisou do sofrimento para não se ensoberbecer quanto mais nós. Veja abaixo.

2 Coríntios 12:7 E, para que me não exaltasse pelas excelências das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de não me exaltar. 2 Coríntios 1:9 Mas já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos;

É claro que Deus ama a prosperidade do seu povo, pois diz o salmo35: 27 Cantem e alegrem-se os que amam a minha justiça, e digam continuamente: O SENHOR, que ama a prosperidade do seu servo, seja engrandecido. E outros muitos textos bíblicos. Todavia é a mesma bíblia na qual O SENHOR prova o justo, mas a sua alma aborrece o ímpio 11:5, a mesma dos textos sobre tribulação e aflições citados acima, a mesma em que Pedro, Paulo, Silas e cia, foram presos e chicoteados, a mesma em que Tiago, Estevão e outros foram martirizados.

Mas uma coisa é certa Deus é fiel 1 Coríntios 10:13 Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. É verdade que os amigos de Jó o julgaram muito mal tirando conclusões precipitadas sobre os planos de Deus veja, um exemplo triste Jó 22: 5 Porventura, não é grande a tua malícia; e sem termo, as tuas iniqüidades? 6 Porque penhoraste a teus irmãos sem causa alguma e aos nus despojaste das vestes. 7 Não deste água a beber ao cansado e ao faminto retiveste o pão. 8 Mas para o violento era a terra, e o homem tido em respeito habitava nela. 9 As viúvas despediste vazias, e os braços dos órfãos foram quebrantados. 10 Por isso, é que estás cercado de laços, e te perturbou um pavor repentino, 11 ou trevas, em que nada vês; e a abundância de águas te cobre.

Eles pensavam que se Jó estava sofrendo tanto é porque estava cheio de pecados, que ousadia, e se achavam no direito de julgar ao homem que Deus elogiava ! Mas veja o que Deus pensava.

Jó 42 7 Sucedeu, pois, que, acabando o SENHOR de dizer a Jó aquelas palavras, o SENHOR disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos; porque não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. (eles falaram tantas teorias que acabaram falando contra o próprio Deus) 8 Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu vos não trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó. 9 Então, foram Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita, e fizeram como o SENHOR lhes dissera; e o SENHOR aceitou a face de Jó. 10 E o SENHOR virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o SENHOR acrescentou a Jó outro tanto em dobro a tudo quanto dantes possuía.

Veja bem que estes homens não tinham a bíblia e todo o conhecimento que nós temos. Cuidado! E outra coisa, tudo o que Jó possuía antes era fruto do seu trabalho honesto, por isto passada a provação recebeu o dobro, e não de explorar o rebanho do Senhor e nem de tentar fazer barganhas com Deus. Todos os que se esforçarem honestamente, estudando e trabalhando corretamente, fazendo as coisas com cuidado e perseverança poderão ganhar seu sustento de forma substancial. Leia um texto do novo testamento sobre Jó Tiago 5:11 Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. ( bem aventurado foi Jó segundo o Espírito Santo falando através de Tiago)