Teses Teológicas

Teologias Sem a Mente de Cristo

Teologias Sem a Mente de Cristo
2 Coríntios 11:3 Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.

Empreguei o termo teologia por entender que em algumas destas vertentes, em que há erros, existem homens piedosos e sinceros militando, embora segundo a carne. Estes são servos de Deus bem intencionados que foram influenciados e ensinados através de idealizações totalmente seculares. Foi por respeito aos mesmos que não utilizei algo parecido com – Filosofias Humanistas Que Influenciam aos Teólogos.

Peço que o leitor me entenda bem, até lendo outras partes do site, que sou a favor do estudo teológico e compreendo que alguns recursos da capacidade humana são úteis para os estudiosos da bíblia. As mentes de muitos estão impregnadas de filosofias e ideais de vida que lhes não permite serem perseguidos por causa da cruz de Cristo e nas quais Cristo Crucificado lhes é motivo de escândalo e loucura. São os sábios segundo o mundo que seguem lógicas humanas reprovadas nas escrituras quando contradizem a Palavra de Deus. Observe que todos os incrédulos e toda a incredulidade, nas escrituras, foram vencidos pela Verdade contra os seus altos argumentos falidos ou contra as suas falsas verdades, ou seja, os tipos de pensamentos nos quais se firmavam. Veja que destaquei incrédulos e incredulidade pois alguns são realmente incrédulos e outros algumas vezes, e em alguns pontos, são incrédulos. Os últimos são os que desejam entender e crer realmente.

Isto se deu até com Nicodemos e Tomé pela incredulidade de seus pensamentos e cito alguns mais: O capitão que foi pisoteado, Os espias incrédulos, Os Fariseus e Doutores da Lei. Todos com suas belas argumentações de coerência. Isto não é novidade portanto, existe desde o pecado original. É a mente sem Cristo filosófica e racional. Mas não devemos ser racionais? Não diz a bíblia que o nosso culto é racional? Sim, mas racional com a mente transformada por Cristo. Não firmando-se em premissas de coerências humanas da mente carnal que é limitada. Temos exemplo disto no meio secular que podemos utilizar como figuras. Por exemplo: Verdades científicas hoje bem comprovadas em laboratório e bem fundamentadas foram consideradas incoerente no passado quando se baseavam em falsas premissas a até com argumentações dogmáticas(dogmáticas e não bíblicas). Visionários projetistas e inventores, hoje elogiados, foram considerados loucos no passado.

Mas veja bem o que diz a bíblia nestes textos abaixo:

Romanos 121 1 Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 2 E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. 3 Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.

1 Coríntios 2 9 Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam. 10 Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. 11 Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. 12 Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. 13 As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. 14 Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. 15 Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. 16 Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.

Amado irmão aconselho todo o cuidado com certos ensinamentos que estão por aí em muitos livros, rádios, tvs e até púlpitos. Veja alguns exemplos:

Querem avaliar coisas ocorridas nos tempos do Éden com base “nas limitadas verdades” do mundo caído. A queda e o dilúvio trouxeram alterações que talvez nem possamos imaginar. Olhem como será no reino do Messias. Pesquisem.

Não possuem fé no Poder de Deus e fazem afirmativas que desconsideram a capacidade dos profetas de fazer predições.

Acreditam em discernimentos, as vezes psicológicos, da mente humana pensando que este é o dom de discernir os espíritos.

Pretendem que o conhecimento de Deus, citado na bíblia, seja aquisição de conteúdos intelectuais das grades curriculares dos cursos teológicos. Nem se lembram que disto os líderes judeus estavam repletos quando foram repreendidos. É a mentalidade acadêmica secular que mal dá conta das coisas seculares tentando inteferir em assuntos elevadíssimos que devem ser aprendidos em humilde oração e contrição.

Atribuem à problemas psicológicos, que julgam que os profetas sentiam, detalhes das revelações de Deus.

Esquecem-se que Jesus não preparou seus apóstolos com ênfase em conteúdos teóricos, mas com base na mensagem piedosa da Palavra de Deus que purifica e santifica. O mesmo ocorria no que chamam Escolas dos Profetas. Certamente estudavam as escrituras e devemos estudar mas a ênfase é ouvir Deus falar, ou deixar Deus falar, quando lemos a bíblia.

1 Coríntios 1 20 Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? 21 Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. 22 Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; 23 Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. 24 Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus. 25 Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. 26 Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. 27 Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; 28 E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; 29 Para que nenhuma carne se glorie perante ele. 30 Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção; 31 Para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.